9 formas de reconstruir a estratégia de comunicação em meio ao COVID-19

  1. Home
  2. Blog
  3. 9 formas de reconstruir a estratégia de comunicação em meio ao COVID-19

Qualquer crise é sempre uma oportunidade de aprendizado. E a que o planeta está enfrentando talvez seja a maior e mais séria delas. A Agência Influência não quer e nem vai utilizar esse canal para repassar dados sobre a pandemia. Isso já existe em abundância na internet e nos demais meios de comunicação.

A proposta agora é uma reflexão realista sobre como conduzir o mercado e o trabalho nesse cenário, com a economia mergulhando em queda livre sem que ninguém saiba onde pode terminar ou quanto tempo vai durar a crise.

As perguntas são muitas e recorrentes. O que fazer com meu negócio? Que alternativas terei daqui pra frente? Que adaptações são necessárias na estrutura e na comunicação com clientes, fornecedores e parceiros?

Com quase 10 anos de mercado e longa experiência no planejamento de marketing digital de empresas da Europa e do Brasil, a Agência Influência elencou informações que podem ajuda-lo na tomada de decisões deste momento. Confira.

1– Veja o On line  como um  parceiro de negócios

Em meio ao caos, eis que a internet ressalta seu melhor lado e, quem sabe, o principal objetivo pelo qual foi criada: promover a aproximação de pessoas e a troca de informações.

O On line tem sido a saída para as pessoas trabalharem de suas casas e é, definitivamente, o melhor, mais acessível e democrático canal para que as empresas, entidades, instituições reposicionem seus negócios, seus propósitos e seus valores nesse momento.

A questão é uma só: a urgência com que tudo precisa ser executado ou reconfigurado.

Quem ainda tinha dúvida sobre investimentos em comunicação digital se vê obrigado a repensar sobre o assunto se quiser manter o negócio ativo e operante.

Ao mesmo tempo, quem já pretendia avançar por meio do marketing digital terá que acelerar o processo, analisar estratégias e buscar as parcerias certas.

Por fim, aqueles que já tinham um trabalho nesse sentido, precisam se reposicionar rapidamente, e rever estratégias e campanhas.

2- Esteja no radar dos seus clientes

Para estar no radar dos seus clientes você precisa manter uma comunicação ativa com eles. Usar corretamente as mídias digitais é a forma mais assertiva e acessível para fazer isso. O motivo é simples: se você sair de cena agora, alguém vai ocupar o seu espaço num piscar de olhos.  Não importa o que você faça, com o que trabalhe e quanto tempo tenha de mercado.

Se você não estiver ativamente na Internet, outro estará. Principalmente porque os consumidores  estão passando cada vez mais tempo on line e, evidentemente, comprando, já que não podem sair de casa.

Uma pesquisa do Global Web Index constatou que com a crise e o trabalho em home office  houve um aumento brutal  no número de pessoas verificando sistematicamente  as mídias sociais em todas as faixas etárias: 27% na geração Z ( nascidos entre 1992 e  2010), 30% na geração Y (1980 a 1995), 29% na geração X (nascidos entre 1960 até o final dos anos 70 e por vezes são incluídos os nascidos até 1982) e 15% na geração Boomers e Boomers Posteriores (1946 a 1964). Hoje, quatro em cada 10 pessoas aumentaram consideravelmente a frequência com que fazem isso e tenha certeza: é um volume espantoso.

3 – Seja facilmente encontrado

Se antes, ao ter um contato com alguma marca, a grande maioria dos consumidores já analisava o site  e o comportamento nas mídias sociais, agora é praticamente força de lei. Com mais tempo para se dedicar a atividades on line, eles querem conhecer a identidade da marca e como ela se comunica, e estarão  cada vez mais seletivos antes de fazer uma compra.

Portanto, você precisa ter uma presença online correta e consistente, em diferentes canais, para que o consumidor encontre rapidamente a sua empresa.

4- Reveja todas as estratégias de comunicação 

O ponto de partida é rever seus posicionamentos e provavelmente mudar toda a dinâmica e a estratégia de comunicação. É preciso elencar as prioridades e redefinir a rota, revendo planos e agendas.  Veja quais campanhas terão que ser readequadas, suspensas ou que não serão produzidas. E crie outras, se necessário.

5 – Invista no posicionamento de Marca

Mais do que nunca é o momento de posicionar sua marca, até porque ninguém tem qualquer parâmetro sobre o que vai acontecer com o mercado daqui pra frente.

Em tempos incertos, uma boa opção são as campanhas institucionais Nas crises, as pessoas recorrem às suas marcas de confiança ​​como forma de fortalecer o caminho a seguir. Portanto, é bom que sintam ainda mais confiança nos valores, produtos ou serviços que você oferece. Elas precisam disso.

6 – Valorize os bons conteúdos 

Em meio ao caos e com o digital como a melhor opção de comunicação da maioria das empresas, especialmente pequenas e médias é a hora de trabalhar bons conteúdos para se fixar como Marca de Autoridade.

Ter a marca atuando ativamente no ambiente digital, por meio de um blog corporativo, site e mídias sociais, de acordo com as estratégias de Marketing de Conteúdo é uma excelente maneira de se fazer isso, ainda mais numa época de incertezas e de tumulto como a que estamos passando.

Isso vai mostrar consideração por seus clientes e consumidores. Mas atenção: é preciso garantir que a mensagem de marca da sua empresa seja traduzida criativamente para seu público-alvo por um parceiro confiável e suas campanhas digitais muito bem direcionadas.

Mas não se esqueça: uma das evidências de que a marca conquistou autoridade é o seu posicionamento nos resultados da busca do Google. Estar nas primeiras posições significa que você é uma referência para o mercado!  Afinal, é natural confiar mais em quem entende do assunto.

7 – Dedique mais atenção ao ROI

Muitos empresários ainda olham para os benefícios do Marketing Digital e acreditam que, para aproveitar tudo isso, é preciso ter muito dinheiro. Não é.

Mas em momentos como o que estamos passando, o digital também vai exigir atenção redobrada ao retorno sobre o investimento (ROI) e com isso ter resultados ainda melhores.

Se as empresas de pequeno e médio porte são as que mais podem sofrer abalos com o shutdown da economia, são elas as mais indicadas para a implantação das melhores estratégias do Marketing Digital. Isso porque, de fato, os investimentos são acessíveis e conseguem trazer resultados expressivos para o negócio.

Mesmo com orçamento mais baixos, é possível colocar a sua publicidade no ar e atrair muitos interessados, como acontece com links patrocinados e Facebook Ads. Até mesmo sem investimento algum em mídia, é possível construir sua presença on line, com SEO ou redes sociais. É mais difícil, porém, não é impossível.

Outro grande diferencial dos investimentos em mídias online: você só é cobrado quando obtém resultados. Os modelos de cobrança mais comuns da publicidade online são o Custo por Clique (CPC), Custo por Mil Visualizações (CPM) ou Custo por Aquisição (CPA). Dessa forma, o anunciante só precisa pagar quando um cliente clica no seu anúncio, visualiza ou faz uma compra. Ou seja, paga apenas quando tem algum resultado com o seu investimento.

8 – Invista somente em estratégias altamente focadas

Para usufruir do custo-benefício do Marketing Digital, as estratégias precisam ser focadas. Quanto mais bem segmentado for o seu público-alvo, menos dinheiro você vai desperdiçar e maior é a tendência de atingir clientes em potencial — portanto, melhor será o seu custo-benefício. E o marketing digital dispõe de ferramentas excelentes para isso, algo inimaginável até a poucos anos.

Então trate de pensar bem na sua estratégia e valorize muito os recursos que tem. Para isso tenha ao seu lado profissionais sérios e empresas experientes.

Só assim, implantado de maneira profissional e séria, o Marketing Digital será uma opção relevante para todo o mercado, seja ele formado por pequenas e médias empresas, ou grandes corporações multinacionais. É a vez de o digital explorar todas as oportunidades com estratégias criativas, especialmente quando o futuro parece incerto e se têm menos dinheiro para investir.

9 – Tenha responsabilidade com as  informações

Em meio ao coronavirus, as empresas e as pessoas como criadoras, fornecedoras ou facilitadoras de conteúdo precisam estar ainda mais cientes da responsabilidade que têm com relação aos conteúdos que publica. 

Como já dizemos acima, os consumidores querem se sentir apoiados pelas marcas que amam, portanto todo cuidado é pouco no que se refere à informação e como ela é veiculada e distribuída.

Para esse período de “folga,” ofereça conteúdos que mantenham as pessoas ocupadas e otimistas com o mundo, lembrando que disponibilizar informação de qualidade é sempre uma grande estratégia.

Muitas empresas e instituições já enxergaram aí uma oportunidade e estão disponibilizando cursos, treinamentos e entretenimento da melhor qualidade.

Coloque seus melhores especialistas para falar a respeito dos assuntos que sua empresa domina. Faça pesquisas e distribua informações de fontes confiáveis. Invista em lives, se posicione.

E tenha certeza: o mercado não vai se esquecer disso quando tudo passar.

Se você tem dúvida sobre o destino do seu orçamento de marketing e sua estratégia digital em função do coronavírus, converse com a Agência Influência. Entre em contato. Vamos juntos encontrar as melhores alternativas e passar por tudo isso com mais confiança no futuro.

Tags:
Anterior
A crise e o novo olhar sobre o trabalho remoto
Próxima
Marketing digital e bons conteúdos são os melhores aliados das empresas para combater a crise do COVID-19
Menu